‘Meus Dois Pais’: primeira montagem teatral de obra de Walcyr Carrasco entra em cartaz em Futuros

O que define uma família? Laços biológicos? Afetivos? Ou seriam ambos? Não há uma resposta exata para esse questionamento – mas é um fato que, independente do contexto sociocultural, quem foge do modelo considerado tradicional sempre encontra alguns, ou muitos, desafios. A nova peça em cartaz no teatro Futuros é ambientada no centro deste debate: ‘Meus Dois Pais’ estreia no dia 20 de maio, com sessões às 16h aos sábados e aos domingos, e permanece em exibição até o dia 9 de julho. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) ou R$ 20 (meia-entrada).

Garanta seus ingressos

O autor e novelista Walcyr Carrasco escreveu o livro “Meus Dois Pais” para falar dos desafios enfrentados por famílias não tradicionais e para mostrar às crianças a importância de aceitar as diferenças. A obra ganha agora adaptação integral para os palcos, em espetáculo realizado pelo ator Pedro Monteiro, com direção de Cesar Augusto. O projeto conta com patrocínio da Oi e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei de Incentivo à Cultura.

A peça conta a história de Naldo, menino de 9 anos, que tem que lidar com a separação dos pais. Quando a mãe precisa se mudar de cidade, ele passa a morar com o pai e seu amigo, Celso. Não demora muito, o garoto começa a sofrer bullying na escola e descobre que o pai é gay. Será que ele vai aceitar sua nova família? O projeto começou a ser desenvolvido antes da pandemia, quando o ator Pedro Monteiro, que vive o protagonista, leu o livro de Walcyr Carrasco e logo imaginou colocar esta história em cena. A peça encerra sua trilogia sobre paternidade, iniciada com o drama “Pão e Circo” (2021) e seguida pela comédia “Pai ilegal” (2022).

“Assim que li o livro de Walcyr Carrasco me emocionei e pensei em uma adaptação para os palcos. Eu me interessei não só pela questão principal, que é a de como um garoto lida com a descoberta de um pai gay, mas também pelos temas paralelos: bullying na escola, a diversidade em ambientes familiares, a influência dos amigos e os conflitos internos de uma criança”, explica Pedro Monteiro.

Monteiro estará sozinho no palco, mas contracenará com os atores Kelzy Ecard, Claudio Lins, Betina Viany, Rodrigo França, Gabriela Estevão e Tamires Nascimento, que aparecem em cenas virtuais. O espetáculo é dinâmico e foi todo foi construído como uma partida de videogame, em cenário criado por Beli Araújo, figurinos de Marcelo Olinto, trilha sonora original de André Poyart e iluminação de Ana Luzia de Simoni.

“Nosso espetáculo usa a linguagem dos jogos eletrônicos para simular a cabeça criativa de uma criança”, explica o diretor Cesar Augusto. “Queremos tratar de um tema importante de maneira saborosa, com abstrações, onomatopeias e sensibilidade. Afinal, teatro também é jogar com a plateia”, completa o ator.

SERVIÇO:
Meus Dois pais
Temporada: De 20 de maio a 9 de julho de 2023
Centro Cultural Futuros – Arte e Tecnologia: Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo (Acesso próximo ao Metrô do Largo do Machado)
Telefone:(21) 3131-3060
Dias e horários: sábados e domingos, às 16h
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)
Lotação: 63 pessoas
Duração: 50 min.
Classificação etária: livre
Venda de ingressos: acesse aqui
Instagram: @futuros.artetecnologia
Facebook: facebook.com/futuros.artetecnologia
Twitter: @Oi_Futuro

Principais Tags:

Compartilhe com o universo!

Leia também
Show, visitas mediadas e mais: confira a programação da Semana dos Museus no Futuros
Deserto
A História de Kafka e a Boneca Viajante
INFORME AO PÚBLICO: elevador em manutenção
Com o apoio dos patrocinadores, Futuros oferece transporte gratuito para visita de instituições de ensino
Futuros – Arte e Tecnologia celebra a chegada dos novos patrocinadores BNY Mellon e EY